21 de outubro de 2009

Seis milhões de anos depois...

... uma nova postagem aparece. Larguei o blog por falta de tempo e paciência, mas hoje é um novo dia. Hoje não sinto que alguém possa me ouvir, ouvir meus problemas, ouvir o que eu sinto, então vim escrever. Não ligo se alguém vai ler ou não, mas confesso que preciso desesperadamente falar. Já senti isso antes, mas nunca tão forte. Começando a sessão desabafo de adolescente -.- ... Certas pessoas precisam de alguém pra se auto-afirmar, não são ninguém se estiverem solteiras, encalhadas ou mesmo pegando só um(a). Nunca fui/sempre odiei esse tipo de gente, não namoro faz um tempo, sou chata pra isso. Esses dias me deu saudade de uma paixãozinha platônica que eu tive (tenho?) e fico pensando no que poderia ter acontecido se eu tivesse ido até ele e dito: oi. Pensei também naquela típica pergunta: e se eu tivesse um namorado? Ultimamente me sinto incompleta, sozinha. Não sei bem o porquê, já que estou bem com a maioria dos meus amigos. Sinto falta de alguém especial, meu príncipe, meu namorado. E não estou de paranóia, ja que, veja bem, se eu tivesse alguém especial, não teria acabado de desabafar num blog.

2 comentários:

Thaíse Lima disse...

Menina, lendo seu texto eu quase não acreditei. Eu me sinto assim tbm. Só não tenho a coragem que vc teve de escrever no blog. Mais por mais que estejamos sempre bem, sempre falat algo que pode ser ou não um namorado (a duvida me persegue :S)
Adorei seu blog. To te seguindo.
E se isso te conforta, saiba que vc não é a unica que se sente dessa forma.
Bjus.
Passa lá no meu blog depois :)

Rafael disse...

oh nãooooooooooo

Postar um comentário